Filhos de Deus e Filhos dos Homens – Gênesis 6: 1-2

“Como se foram multiplicando os homens na Terra e lhes nasceram filhas, vendo os filhos de Deus que as filhas dos homens eram formosas, tomaram para si mulheres, as que entre todas mais lhes agradaram.”

Essa narrativa Bíblica tem gerado grandes embates e dúvidas entre estudiosos das Sagradas Escrituras, existem algumas interpretações e teorias a cerca desse assunto, vamos explorar duas linhas teológicas e concluir qual seria a mais apropriada dentro deste contexto histórico, vejamos:

Após a morte de Abel, Adão e Eva geram um filho chamado Sete, Sete gerou Enos e partir dele, a Bíblia diz que se começou a invocar o nome do Senhor (Gn 4:26). Muitos comentaristas bíblicos afirmam, portanto, que a linhagem de Sete, são os “Filhos de Deus” e a linhagem de Caim “Filhos dos Homens”; Jesus é da descendência de Sete, veja Lucas 3:23-38. Os Filhos de Sete, adoravam ao Senhor, porém ao se misturarem com as Filhas de Caim, se deturparam e o foco já não era mais o Senhor e sim seus próprios desejos carnais, por causa disso, Deus resolveu dar cabo de toda criação.

Há quem sustente a afirmação dos filhos de Deus de Gênesis 6 serem anjos é o livro apócrifo de Enoque relata que a Terra estava povoada por homens e anjos, os anjos teriam sido enviados por Deus para ensinar as leis que regem o universo, mas alguns acabaram se apaixonando e se relacionando com as filhas dos homens, deste relacionamento surgiram seres híbridos, gigantes ferozes que matavam e devoravam os humanos, conhecidos como “nefilins” e por causa disso, Deus se enfureceu, lançou-os em lugar de trevas e em seguido decidiu destruir toda criação.

Um problema a esta afirmação é o uso do hebraico “benê ‘Elohim”, traduzido aqui para “filhos de Deus”, a questão é que ‘Elohim é normalmente traduzido para “Deus”. Mas pode ser traduzido para “deuses”, como, por exemplo, quando se refere aos deuses dos vizinhos pagãos de Israel; mas pode, também, indicar o círculo celestial de seres em íntima comunhão com Jeová, habitantes do céu, com obrigações específicas na qualidade de assistentes de Deus (veja Jó 1:6).

Mesmo assim não há amparo bíblico para afirmar que houve anjos, vivendo como homens (tanto no convívio, quanto num corpo semelhante) a ponto de terem relações sexuais e filhos com as mulheres humanas. Sem eventos bíblicos para sustentar esta relação de anjos com homens o uso da palavra “benê ‘Elohim” não é o bastante para sustentar tal afirmação.

Sendo assim é mais coerente sustentar que os filhos dos homens são a geração de Caim e os filhos de Deus a geração de Sete, preciso lembrar que Jesus é da linhagem de Sete. Em 1 João 3:2 e João 1:12 somos considerados Filhos de Deus, nós que cremos em Jesus. Outro exemplo é que os anjos não se casam, Jesus afirmou isso em Mateus 22:29-30.

Por: Flávia Souza

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: