Jesus foi buscar a chave no inferno?

Muitos afirmam que Jesus foi até o inferno para pegar as chaves da mão do diabo. Esta opinião está em músicas, pregações, filmes. Tanto na cultura popular cristã, quanto nos seminários. Pretendo agora analisar este conceito e saber se temos base bíblica para tal afirmação. Tudo começa com Apocalipse 1:18 que diz:

E o que vivo e fui morto, mas eis aqui estou vivo para todo o sempre. Amém. E tenho as chaves da morte e do inferno.

A confusão em dizer que Jesus desceu ao inferno durante sua morte terra (os 2 dias, desde seu sepultamento na sexta até a ressurreição no domingo) é comum a partir da leitura do versículo acima, porém é uma resolução superficial, sem a devida observação do contexto. A palavra “chave” na bíblia só é usada no sentido literal em Juízes 3:25, a saber,

Cansaram-se de esperar, e como ele não abria a porta da sala, pegaram a chave e a abriram. E lá estava o seu senhor, caído no chão, morto!“.

Em outros momentos a “chave” é usada no sentido de autoridade. Vejamos nos evangelhos que a “chave” é uma referência à autoridade de Jesus, dada aos discípulos e devidamente mencionada, usando a palavra “chave” como em Marcos 16:19, 18.18 e João 20.22 (entre outros).

Em Apocalipse é possível entender o significado de “chave” a partir da leitura do contexto, vejamos o que diz os versos 17 e 18:

E eu, quando o vi, caí a seus pés como morto; e ele pôs sobre mim a sua destra, dizendo-me: Não temas; Eu sou o primeiro e o último; E o que vivo e fui morto, mas eis aqui estou vivo para todo o sempre. Amém. E tenho as chaves da morte e do inferno.

Cristo identifica-se com o título o primeiro e o último (1:17), um título usado com referência ao próprio Deus em Isaías 44:6; 48:12. Observe que Cristo apresenta as razões por que aqueles que são seus não devem temer:

  1. Ele é o Primeiro e o Último, e aquele que vive;
  2. Ele estava morto, mas viveu novamente; e
  3. Ele tem as chaves da morte e do inferno (vs. 17-18).

Se Ele é o primeiro e o último (alfa e ômega), Ele é o Cristo. Aquele que esteve presente na criação (no princípio de tudo), e aquele que estará no fim de todas as coisas, ou seja quando tudo for consumado. Levar ao fim todas as coisas que foram divinamente ordenadas; tudo o que foi determinado por Deus, desde o início de tudo até à consumação dos séculos (fim dos tempos). Ele permanecerá quando todos os seus inimigos já tiverem sido derrotados, ou seja satanás seus anjos (demônios) tiverem sido derrotados.

O fato de ter estado morto não faz dele uma vítima do trágico fim de todos os homens, sabemos que a morte é a mais trágica de todas as experiências humanas. De modo que homem algum pode vencer a morte. Porem Cristo, sendo autor da vida, com facilidade venceu a morte e provou ser superior a ela.

Assim como Jesus esteve morto e agora vive, nós, apesar de sermos simples seres humanos, ainda que morramos neste vida, seremos ressuscitados e viveremos para sempre com Ele.

“Pois, se os mortos não ressuscitam, nem mesmo Cristo ressuscitou. E, se Cristo não ressuscitou, inútil é a fé que vocês têm, e ainda estão em seus pecados.” 1 Coríntios 15:16,17

O fato de Jesus ter a chave da morte e do inferno, não implica que ele foi ao inferno buscar das mãos do diabo, isto quer dizer que o destino das almas humanas estão sob domínio do nosso Senhor Jesus Cristo.

Por: Ricardo Moreira Braz do Nascimento

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: