A vara da disciplina

Aquele que poupa a vara aborrece a seu filho; mas quem o ama, a seu tempo o castiga.” Provérbios 13:24

Vemos essa expressão várias vezes no livro de Provérbios, muitas pessoas se baseiam nesses textos para instruir e corrigir seus filhos, mas será que é isto que o escritor gostaria de transmitir quando escreveu este versículo?

Os textos bíblicos foram escritos por um povo específico, a saber Israel. Toda cultura tem suas expressões idiomáticas, culturais e regionais; não obstante a bíblia está repleta desses termos. Por várias vezes Deus faz comparações com situações rotineiras para que as pessoas compreendessem o que estava sendo dito, e esses versos onde se fala sobre a “vara da correção” são expressões comparativas, vejamos.

Naquele tempo quase todas as famílias criavam animais para se alimentar, negociar e fabricar roupas, calçados e acessórios. As ovelhas em especial eram cuidadas por um pastor, um homem geralmente, pois os terrenos eram de difícil acesso e a robustez masculina suportaria com maior sucesso aos perigos do caminho e suas dificuldades. O pastor usava uma vara, um pedaço de galho firme e forte o suficiente para aumentar o peso do homem, este galho era usado em muitos momentos como por exemplo se firmar em terrenos arenosos, rochosos ou montanhosos.

Quando um animal começava se afastar do rebanho ele usava a ponta para dar uma leve cutucada no animal para que ele voltasse ao rebanho, também usava para puxar quando um animal se prendia na areia, arbustos ou rocha. Usava para afastar os predadores e apartar brigas, pois os animais poderiam não ser tão domesticados como geralmente são retratados nos filmes.

Na bíblia, quando o escritor cita essa “vara”, ele está usando uma comparação para que até os mais humildes e menos instruídos pudessem entender o que ele dizia. Ele quer dizer com esse e outros versos, que assim como o pastor, os pais devem ser presentes em toda a vida dos filhos, devem estar atentos a tudo o que acontece e saber como agir em todas as situações, não ser omisso ou negligente. Nessa vida corrida que vivemos é difícil ser esse modelo de pai ou mãe, mas não e algo impossível, assim como o pastor tinha seus olhos fixos e suas mãos prontas, assim devemos ser com os filhos.

De forma alguma esses textos representam uma punição, pelo contrário ensinam como proceder para não ser necessário punir. O fato de “poupar a vara”, quer dizer, que um pai (ou mãe) que não é presente, que poupa a instrução e educação por quaisquer que sejam os motivos, deixam seus filhos à mercê de influências negativas, geram traumas, doenças psicológicas, etc.

Quando diz que “a seu tempo o castiga”, quer dizer que mesmo dando todo apoio possível terá momentos em que a disciplina será necessária, esta palavra fala sobre os pais ser tudo o que os filhos precisam, fala sobre um ambiente familiar sadio, seguro e acolhedor. Muitos por falta de conhecimento repassam esses textos com um sentido totalmente contrário ao seu propósito. E como diz o profeta Oseias “O meu povo perece por falta de conhecimento.” (Oseias 4.6)

Por: Vanessa Oliveira

Referências

ALLEN, Charles. A Psiquiatria de Deus; Editora Betânia.

Dicionário da Bíblia de Estudos NTLH; Sociedade Bíblica do Brasil

Bíblia de Estudo Anotada; Editora Mundo Cristão.

KIDNER, Derek. Introdução e Comentário Salmos; Edições Vida Nova.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: