Sermão de casamento! SOCORRO

Seja sobre um padre, pastor, rabino, etc. Todos têm uma história para contar, sobre um sermão de casamento longo em que o sacerdote em questão se esqueceu de concluir, falou por horas inteiras, ou teve um discurso completamente fora do contexto casamento.

Resolvi escrever este artigo após ser elogiado por um casamento que celebrei recentemente. Normalmente não dou atenção a elogios deste tipo, porque o elogio pode ser apenas por educação, ou mesmo algum familiar do noivo tentando te convencer a celebrar um casamento que outro negou fazê-lo. Porem recebi o elogio porque era uma pessoa já idosa, e disse que meu sermão foi “adequado, profundo e rápido”. Não é todo dia que se houve que a mensagem foi profunda, mas o que realmente me chamou a atenção foi a palavra “rápido”.

Realmente meu sermão foi rápido, nunca dediquei mais que 20 minutos num sermão de casamento. Os noivos estão de pé horas antes da cerimônia; a cerimônia em si já é grande, além disso, os verdadeiros interessados nas minhas palavras (os noivos) estão tão ansiosos e preocupados com a cerimônia como um todo, que não conseguirão dedicar a devida atenção ao sermão. E por último, a principal personagem do casamento é a noiva, não o pastor (ou padre). Por isto sempre tenho uma postura moderada em cerimônias de casamento.

Comecei então a lembrar de algumas posturas inadequadas de colegas (padres ou pastores) em casamentos. Falarei aqui de casamentos em que estive presente.

O campeão de todos, para mim, foi um sermão em que o pastor começou a ensinar como se faz para encontrar uma boa esposa e quais atitudes o rapaz deveria procurar na moça antes de pedi-la em casamento. Ora, os noivos já estavam casados legalmente (no cartório) 3 dias antes. Se o noivo escolheu mal, agora é tarde.

Houve outro casamento em que o Padre disse que vida de casado era muito difícil, não é todo mundo que consegue permanecer casado, mas Deus cobra de cada um de nós um sacrifício e eles deveriam aceitar isto. Que discurso estranho, na cerimônia do casamento, ao invés de incentivar ou simplesmente abençoar, o colega padre estava desanimando os noivos.

Outro colega pastor, entusiasta da teologia da prosperidade, trouxe uma mensagem de casamento, em que pensei que ele iria receber dízimos e ofertas dos convidados na cerimônia. Em outra ocasião, o pastor, que era amigo dos pais do noivo, se virou para ele (isso mesmo, ficou de lado para os noivos) e o tema do sermão foi elogiar os pais e sua dedicação a igreja, exemplo de vida, etc. Quando ele enfim se volta para os noivos, o restante do sermão foi uma crítica a vários comportamentos femininos e então finalizou o sermão dizendo que o noivo deveria ter paciência. Curiosamente, ele não apresentou nenhum defeito dos homens; aparentemente, o noivo era um homem perfeito que se casava com uma pobre pecadora.

O erro mais frequente que encontro em casamento é quando o ministro em questão prepara seu sermão apenas para um dos noivos, e se esquece de que no casamento são duas pessoas envolvidas. Me lembro de um casamento em que o Pai do noivo estava celebrando (o que acho inadequado), numa atitude semelhante ao anterior, todo o sermão foi direcionado à noiva dizendo que ela deveria tolerar e amar o marido, ser submissa, suportar os dias difíceis, compreende-lo, etc. Enfim, a impressão que tive, foi que o noivo era a personificação da perfeição (praticamente Jesus encarnado) e somente a noiva tinha defeitos e obrigações a cumprir com o marido.

Um cuidado que tenho, é sempre memorizar bem o nome dos noivos (mesmo se conhecer os noivos, uso uma “cola”). Estive num casamento em que o casal era membro da igreja há vários anos, mas o pastor conseguiu falar 3 nomes diferente e nenhum deles era o nome do noivo.

O casamento é um momento ímpar para o casal. São dias em que eles aceitaram deixar a segurança da casa dos pais e seguir suas vidas juntos. Pode não parecer no ato do casamento, mas a vida de ambos nunca mais será a mesma. Não estou negando que dias difíceis chegarão, mas no dia da cerimônia cabe ao ministro do casamento religioso abençoar, e dizer aos noivos que eles devem se amar mutuamente, assim como Deus os ama. O casamento é uma festa de celebração, e certamente os noivos ficarão muito felizes se ouvirem palavras que estejam de acordo com o casamento e a cerimonia mais propriamente dita.

Por: Ricardo Moreira Braz do Nascimento

Um comentário em “Sermão de casamento! SOCORRO

Adicione o seu

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: