Quem foi João Ferreira de Almeida?

O nome João Ferreira de Almeida está intimamente ligado às Escrituras Sagradas de tradução brasileira. Afinal, é ele o tradutor – ainda que não o único – das edições da Bíblia mais usadas e apreciadas pelos cristãos brasileiros. Entre elas está: a Revista e Corrigida, Revista e Atualizada, Corrigida e Fiel, Bíblia de Almeida, Bíblia Almeida do Séc. XXI, entre tantas outras.

Nascido na cidade de Torres de Tavares, em Portugal, Almeida morreu em 1693 – na Batávia, atual ilha de Java, Indonésia. Com apenas 16 anos, João Ferreira de Almeida deu início à tarefa de traduzir a Bíblia, a qual se dedicou até o final de sua vida.

A obra de João Ferreira de Almeida é largamente conhecida, porem o mesmo não se pode dizer a seu respeito. O que se sabe hoje da vida de Almeida está registrado na dedicatória de um de seus livros e nas atas dos presbitérios de igrejas reformadas do sudeste da Ásia, para as quais trabalhou como pastor, missionário e tradutor, durante a segunda metade do século XVII.

Da tradução

Os princípios que regem a tradução de Almeida são os da equivalência formal, que procura seguir a ordem das palavras que pertencem à mesma categoria gramatical do original. A linguagem utilizada é clássica e erudita. Em outras palavras, Almeida procurou reproduzir no texto traduzido os aspectos formais do texto bíblico em suas línguas originais – hebraico, aramaico e grego – tanto no que se refere ao vocabulário quanto à estrutura e aos demais aspectos gramaticais.

Fonte: Sociedade Bíblica do Brasil

http://www.sbb.org.br

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: