Eu defendo a bíblia, não defendo pessoas

Quem ama a bíblia, a considera como sua única juíza e mestra. Encontra em seus ensinos o caminho a seguir, faz da bíblia a  balança que mede todas as coisas. Toda atitude, ação, reação, conselho, ensino, tudo; tudo deve ser medido à luz das Escrituras Sagradas.

Nestas condições o conceito de certo e errado também vem da bíblia e qualquer atitude que a bíblia condena, assim como aquele que pratica está igual condenado. Ninguém está acima da bíblia, portanto cabe àquele que foi advertido pela bíblia corrigir sua conduta e a andar conforme o ensinos das Escrituras.

Infelizmente muitos defendem pessoas e deixam a bíblia em segundo plano. No discurso até diz que a bíblia é juíza e mestra, mas na prática o julgamento depende da fama ou influência. Alguém desconhecido e sem importância será tratado com todo rigor, mas outra pessoa com grande pode aquisitivo, influência ou fama receberá um tratamento diferente com direito a subjetivar o ensino bíblico, inclusive condenando aqueles que reivindicam a autoridade das Escrituras para o julgamento.

Minha conclusão é que se você defende a bíblia, não importa quem seja, a bíblia tem razão. Se você defende pessoas, não importa a bíblia, importa defender a pessoa acima de tudo.

Por: Ricardo Moreira Braz do Nascimento

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: