Pregação, um mercado promissor e um mal que nos rodeia

Fico observando como é curioso o modo de operação de alguns pregadores. Sabemos que pregar o evangelho é um dever de todos, afinal o próprio Jesus disse: “Ide por todo o mundo, e pregai o evangelho” (Marcos 16:15). Porem é notório que alguns tem mais talento que outros para a pregação. No entanto este talento não significa incapacidade e de todo modo são palavras de Jesus e direcionada a todos os crentes.

Não é difícil encontrar pregadores por toda a parte, os locais clássicos são praças, estações de ônibus, estação de trem, etc. As novas mídias então exitem pregadores nas redes sociais e não podemos nos esquecer da quantidade de pregadores com programas de raio e TV. Até aqui está tudo bem e não vejo problema naquele pregador que se destaca em um ou mais seguimentos (ou meios de comunicação). Vamos nos lembrar que se o evangelho é para todos, devemos pregar em todos os lugares. Como dizem os norte americanos “so far so good“, em bom português “Até aqui tudo bem”.

Muitos destes pregadores se tornam conhecidos por algum testemunho pessoal ou presença em algum evento importante. O fato de se tornar conhecido por algum testemunho, história marcante ou até mesmo participação em algum evento não é problema a questão é o desdobramento disto. Por de repente:

  1. Começam a usar a mesma roupa e lançam sua própria grife.
  2. Publicam frases de efeito no Instagram e Facebook para ganhar seguidores.
  3. Usam seu espaço em redes sociais para anunciar produtos.
  4. “Contratam” agenciadores, se você quiser falar com o pregador terá que conseguir o contato do agenciador e negociar com ele.
  5. O tal agenciador (par não falar cafetão), o tem a “agenda do pregador” exige valor mínimo e público mínimo para convite. E você não vai ficar chateado com o dito pregador, porque quem te cobrou caro e fez exigências foi o cafetão (ops agenciador, carinhosamente chamado de secretário).

No fim das contas a mensagem “Arrependei-vos” foi substituída por “Jesus é seu miguxo” porque “Arrependei-vos” não enche agenda de pregador, o evangelho da salvação não importa. Quem quer saber de salvação? Eu quero dar boas risadas, sentir uns arrepios e ainda saber que sou:

  • a “menina dos olhos de Jesus”,
  • o “ponto fraco de Jesus”.

Em muitos casos quero mesmo é ouvir que:

  • Jesus quer entrar no meu quarto com a chave que dei pra ele.
  • que vou deitar no colo de Jesus

Ou até mesmo descobrir, apesar de nenhuma base bíblica que “de Jesus eu sou o centro”. Ou seja a Jesus gira em torno da minha vida, logo o que importa sou eu. Isto quando Jesus não passa de um lacaio, um servo sempre pronto a ouvir e atender aos “meus” desejos.

A oração não é mais um ato de submissão à vontade de Deus, mas sim uma ação imperativa que decide os caminhos e direções de Deus. Precisamo refletir se estamos pregando a palavra de Deus ou sendo meros palestrantes, falsos mestres. Se não estamos sendo nós os aqueles que cumprem o que Paulo escreveu a Timóteo, que chegaria o dia em que os homens “não suportarão a sã doutrina; pelo contrário, sentindo coceira nos ouvidos, segundo os seus próprios desejos juntarão mestres para si mesmos. ” (2 Timóteo 4:3).

Vamos pedir misericórdia a Deus, pois eu não quero estar entre aqueles “cuja condenação já estava sentenciada há muito tempo“. (Judas 1:4). Já fomos alertados na bíblia que nos “…últimos tempos haverá zombadores que seguirão os seus próprios desejos ímpios“. (Judas 1:18). Pelo contrário, peço a Deus que, eu permaneça na fé em Cristo, vivendo as boas novas do evangelho da salvação.

“Edifiquem-se, porém, amados, na santíssima fé que vocês têm, orando no Espírito Santo. Mantenham-se no amor de Deus, enquanto esperam que a misericórdia de nosso Senhor Jesus Cristo os leve para a vida eterna.” Judas 1:20,21

 

Por: Ricardo Moreira Braz do Nascimento

Um comentário em “Pregação, um mercado promissor e um mal que nos rodeia

Adicione o seu

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: