A síndrome de Pôncio Pilatos

Pôncio Pilatos era o Procurador romano que governava a Judeia na época do ministério terreno de Cristo. Ele era o comandante do exército no território judeu ocupado pelos romanos. Também administrava os impostos, nomeava o sumo sacerdote, além de exercer a função de juiz. Pilatos é bastante conhecido por todo os cristãos, pelo fato dele ter autorizado a morte de Jesus após tê-lo interrogado.

Os Evangelhos destacam que ele autorizou a morte de Cristo mesmo não tendo encontrado nele nenhuma culpa (Jo 18.38; 19.6; Lc 23.4,14,15,22). Por causa da atitude de lavar as mãos perante o povo (Mt 27.24) em relação a vida de Cristo, tornou popular a expressão “lavo minhas mãos” em todo o mundo cristão, isto, quando alguém não quer se envolver com uma causa e deseja ficar fora de um determinado juízo.

O governador da Judeia mesmo sabendo o que deveria ser feito, preferiu agradar a multidão (Mc 15.15; Lc 23.24; Jo 19.12-16)! Pilatos preferiu satisfazer a vontade da multidão em vez de fazer o certo! Por ocasião da Páscoa era costume soltar um preso ao povo, conforme eles pedissem (Mc 15.6; Mt 27.15; Lc 23.17). Eles quiseram Barrabás, e Pilatos consentiu com o desejo da maioria.

Em Mt 27.16 em muitos manuscritos do Novo Testamento, o primeiro nome de Barrabás é mencionado, pois Barrabás é um patronímico onde o filho é lembrado pelo nome do pai, Barrabás significa; “filho de Aba”. Seu primeiro nome era “Jesus”, ele era o Jesus Barrabás.

Inicialmente Pilatos ofereceu o Jesus certo para o povo (Mc 15.9), porém por causa da pressão e vontade deles, começou a oferecer-lhes também um Jesus bem conhecido (Mt 27.16), mas que não era o Jesus certo. A proposta de Pilatos para agradar a multidão por causa da pressão dela, foi deixar que ela escolhesse o Jesus que preferisse. Então o desejo do povo prevaleceu, rejeitaram a Jesus o Cristo e preferiram a Jesus Barrabás, que era um salteador (Jo 18.40), e homicida (Mc 15.7; Lc 23.25).

Hoje muitos líderes cristãos tem a síndrome de Pilatos, mesmo sabendo o que é certo, preferem satisfazer a vontade da multidão por questão politica (Jo 19.12-16). Muitas vezes para não perder os membros e seus dízimos, outras para ficar bem na denominação e conquistar o espaço que almejam na ambição pelo poder. Sendo assim, dão ao povo o que eles querem e não o que eles precisam. Pregam um evangelho que não é o Verdadeiro Evangelho, oferecem ao povo um Jesus que não é o Jesus das Escrituras.

Concluo dizendo que não são poucos os que têm esta síndrome. Leia e estude a Bíblia para saber identificar estes obreiros, identificando-os, procure outra comunidade para congregar, um lugar onde a Bíblia é levada a sério, a não ser, que você prefere ficar numa falsa igreja, com um falso Jesus e com um evangelho falsificado. A escolha é sua.

Por: Cleub Evaristo

Publicado originalmente em sua página pessoal no facebook
https://m.facebook.com/story.php?story_fbid=2430229647192882&id=100006176112203&sfnsn=mo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: