Dois (02) graves erros na interpretação da bíblia

A bíblia é a única regra de fé e pratica para a igreja. Desde a Reforma Protestante a igreja evangélica aceita apenas a bíblia como padrão de conduta e fé. Seguindo este caminho interpretamos e aplicamos o ensino bíblico no dia a dia da igreja. E este papel de interpretar não é tão simples quanto se pensa, afinal para se estabelecer uma doutrina é preciso ter feito um completo estudo do texto, extraindo o seu significado e só depois aplicá-lo como doutrina para a igreja. Neste momento dois grandes erros são cometidos e quero comentar brevemente.

Primeiro Erro

O primeiro deles é ler a bíblia para encontrar por si só o “verdadeiro significado”. Muitas pessoas estão lendo a bíblia e acreditam que precisam encontrar, sozinhas, e apenas na leitura e reflexão pessoal o significado do texto. Porem quem faz isto comete no mínimo o erro de desrespeitar quase dois mil anos de análise e debate bíblico (e isto falando apenas em Novo Testamento), além de usar como único padrão de interpretação seus próprios padrões e preceitos pessoais.

Este tipo de interpretação comete erros como:

  1. Não considerar que o texto original não está escrito em português, e que a tradução pode não ser tão precisa quanto se acredita. Neste caso podemos estar dando ênfase a uma palavra ou expressão que o texto original possui. Por exemplo em hebraico clássico não existem conjugações verbais como em nosso português do Brasil, em hebraico o verbo é completo ou incompleto.
  2. Julgar as atitudes dos personagens bíblicos com base na nossa cultura atual (pós-moderna, globalizada) e não nos moldes da cultura da época em que tais acontecimentos ocorreram. Um exemplo é que nos tempos bíblicos (seja antigo ou novo testamento) não existia o conceito de adolescente como em nossos dias. A palavra “adolescente”, por exemplo, foi cunhada em 1898 pelo psiquiatra americano Granville Stanley Hall. Na bíblia existe criança e adulto.
  3. Muitos confundem a profissão de pescador na bíblia, com o pescador esportivo (de fim de semana) dos nossos dias.

Segundo erro

O primeiro erro utiliza o método incorreto, porem ao menos está buscando o entendimento do texto. Porém este erro se da quando alguém se aproxima da bíblia não para encontrar o seu significado, mas para sustentar pensamentos e conceitos já existentes.

Não é raro encontrar quem está procurando base bíblica para o que já está pensando, para corroborar com algo que ouviu, ou mesmo algum pensamento que acha correto. Para esta pessoa só falta um texto bíblico para sustentar o conceito que já existe e está sendo praticado.

Este tipo de interpretação pode ser facilmente identificado.

Basta observar um certo “vício” nas colocações, basicamente todos os argumentos e conclusões giram em torno de um mesmo tema e, normalmente o que tal pessoa (ou grupo) já está colocando em prática há tempos. Por exemplo:

  1. Desigrejados que em qualquer versículo bíblico tenta argumentar que as igrejas locais são um erro do cristianismo.
  2. Pregadores da teologia da prosperidade que conseguem encontrar base para dizimo até na árvore do conhecimento do bem e do mal no jardim do Éden.
  3. Pregadores de igreja em célula que falam da necessidade de dissolver igrejas históricas em grupos celulares, até quando Jesus manda se sentar em grupos para receber o pão e peixe que seria multiplicado entre eles.
  4. Eu já vi um pastor defender o uso de camiseta com estampa floral, com base na roupa de camelo de João Batista.

São várias as técnicas, métodos e cuidados para a correta interpretação da bíblia. O conceito geral é que precisamos identificar as intenções do autor, seu público alvo e as motivações para escrever o texto. Por mais que a bíblia seja um livro espiritual, ela possui autores humanos. Os acontecimentos se passaram neste planeta com pessoas que apesar de serem muitos especiais para a história, são seres humanos como você e eu.

Uma boa interpretação da bíblia começa na oração, depois a leitura atenta e meditação no texto bíblico. Depois utilizamos materiais de apoio; utilize tudo o que puder como Dicionários, Enciclopédias, Bíblias de Estudo e tudo mais que estiver a seu alcance. Além disto considere a possibilidade da sua dúvida já ter sido esclarecida por alguém. Desde que a bíblia existe é bem provável que alguém já tenha feito a mesma pergunta que você e também já tenha encontrado a resposta que hoje você procura.

Por: Ricardo Moreira Braz do Nascimento

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: