O final do evangelho de Marcos

O Evangelho de Marcos começa dizendo aos leitores que o assunto do livro é a boa notícia (boas novas) a respeito de Jesus Cristo, isto é, a boa notícia de que, com a vinda de Jesus, chegou o tempo em que Deus vai trazer salvação para a humanidade (1.15). O livro traz um relato das palavras e ações de Jesus de Nazaré, mas não chega a ser uma biografia dele. Isso porque descreve apenas um ano ou um pouco mais da vida de Jesus (caps. 1—10).

A maioria dos estudiosos acredita que Marcos foi escrito antes dos outros Evangelhos e que serviu de base para Mateus e Lucas escreverem os seus Evangelhos. Ao contrário de Mateus e Lucas, Marcos dá menos atenção aos ensinamentos de Jesus e maior destaque às ações dele. Mas sempre que Mateus, Marcos e Lucas contam a mesma história, Marcos costuma ter mais detalhes, tornando o seu relato ainda mais bonito e memorável. O leitor tem a impressão de que o escritor obteve essas informações de testemunhas oculares, pessoas que estiveram lá quando essas coisas aconteceram (Lc 1.2).

Em Marcos, existem cinco versículos que não se encontram nos melhores e mais antigos manuscritos gregos e que, por isso, são colocados entre colchetes (7.16; 9.44,46; 11.26; 15.28). No entanto, o mais conhecido problema textual é aquele do final do Evangelho, isto é, Mc 16.9-20. Tudo indica que esses versículos não foram escritos pelo autor do Evangelho de Marcos (ver Mc 16.9-20, n.).

Os versículos em questão (Marcos 16:9-20) relatam as aparições de Jesus e sua subida ao céu, não fazem parte do texto original grego, isto é, não aparecem em alguns dos melhores e mais antigos manuscritos gregos. Formam um documento independente e aparecem em manuscritos gregos mais recentes. Tudo indica que este trecho foi escrito no segundo século d.C., tendo por base os relatos de Lucas e João. Mais tarde, esses versículos foram acrescentados ao Evangelho de Marcos.
Nesses versículos são usadas muitas palavras raras, que não tinham aparecido antes em Marcos. Também se nota a falta de uma maior ligação lógica e gramatical com o v. 8. Maria Madalena, por exemplo, é apresentada no v. 9 como se fosse uma estranha, ela que já tinha sido mencionada no v. 1. Se os vs. 9-20 tivessem pertencido ao original que Marcos escreveu, fica difícil de explicar por que os copistas teriam deixado de copiar esse material, pois, sem esses versículos, o Evangelho de Marcos termina sem qualquer aparição de Jesus a seus discípulos, contrariando o que ele tinha prometido (Mc 14.28; 16.7).
Existe outro final de Marcos, mais curto, que aparece em alguns manuscritos gregos e versões antigas deste Evangelho ao lado dos vs. 9-20. Uma das versões antigas tem apenas este final depois do v. 8. Pelo que parece, este final mais curto, que nunca fez parte do texto original de Marcos, foi escrito para evitar que o Evangelho terminasse de forma tão repentina no v. 8.

O final mais curto diz o seguinte: As mulheres foram até Pedro e seus companheiros e fizeram um relatório resumido de tudo o que o moço tinha dito a elas. Depois disso, o próprio Jesus os enviou para anunciarem ao mundo inteiro a sagrada mensagem a respeito da salvação eterna, mensagem que permanece para sempre. Amém.

Fonte: Bíblia de Estudos NTLH – Sociedade Bíblica do Brasil

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: