O primeiro passo para interpretar a Bíblia

A interpretação bíblica é tanto um dom espiritual como uma disciplina aprendida. Isso não implica que todos os cristãos possuem o direito e a responsabilidade de interpretar as Escrituras, porém é algo que vai além do esforço acadêmico. Uma boa comparação é com o dom do evangelismo, afinal é claramente um dom de Deus, seguido de bom testemunho para sua eficácia e, é claro, não se pode sair a evangelizar sem um mínimo de conhecimento da Palavra de Deus.

A Bíblia nos é dada não só como um livro de leitura, mas como Palavra de Deus que deve ser compreendida e praticada. Em geral, o significado do texto é claro, mas se quisermos compreender todo seu significado, é vital que a levemos a sério dentro de seu contexto e isso implica fazer várias perguntas preliminares.

Grande variedade de formas literárias é empregada em diferentes livros e até num mesmo livro. Assim, precisamos perguntar se a passagem que estamos lendo é história, poesia, profecia, parábola, ensino ou outra coisa.

De modo semelhante, precisamos pensar na intenção da passagem. Seria uma ordem ou promessa dada a indivíduos específicos, a um grupo de Israel, e a toda a nação, aos cristãos ou a todos os seres humanos? E, se dada a um grupo, há alguma indicação de que se deva aplicá-la a outros? Lembrando que Deus lida com pessoas reais em situações reais, o contexto histórico, ou a geografia da região, ou as circunstâncias humanas das pessoas envolvidas esclarecem o que está sendo dito?

Seria um erro, por exemplo, entender a instrução de Jesus aos discípulos, para que lançassem a rede do lado direito do barco (João 21.6), com o uma instrução aplicável em todos os tempos a todos os pescadores, ou pressupor que Is 40.31 significa que surgirão em todos os crentes asas do mesmo tamanho e forma que as da águia.

Mas a interpretação bíblica implica mais que colocar os textos em seu devido contexto literário, histórico, geográfico e humano. Todos os livros da Bíblia se juntam para formar uma unidade e cada parte deve ser interpretada de acordo com o todo. Por exemplo, as pessoas de Judá na época de Jeremias estavam erradas ao confiar na promessa divina de que ele habitaria permanentemente no templo, sem, ao mesmo tempo, ouvir seu aviso de que isso dependia da obediência delas (1 Rs 6.12-13; Jr 7.4).

O NT vê as Escrituras do AT como uma unidade, com o fato de que apontam para o futuro, para a obra de Cristo com o seu principal fator unificador. Os cristãos possuem um padrão e modelo de interpretação no uso que Jesus faz do AT, e o auxílio do Espírito Santo está à disposição para nos ajudar na compreensão.

O povo de Deus deve se esforçar para entender e corresponder à sua mensagem bíblica. A bíblia deve ser a mensagem usada para nos envolver, incentivar, motivar, orientar e nos instruir acerca de Deus e seu propósito. Quando aprendemos a partir do seu estudo da Bíblia quem é Deus e o que ele conquistou em nosso favor, o nosso coração se alegra com uma alegria que o mundo nunca experimentou.

Por: Ricardo Moreira Braz do Nascimento

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: